Migrando um Samba sem dançar

Algum tempo atrás recebi uma missão um pouco diferente de um cliente.Eu precisava migrar um servidor Samba. Ou seja, substituir uma instalação já existente e funcional por outra. Até aí tudo bem. Mas tinha um pequeno agravante: precisava ser feito de maneira remota e o servidor atual seria usado como “rota” de acesso para o novo servidor.

Comecei então a executar o processo.Haviam novas necessidades que precisavam ser contempladas, entre elas a instalação em RAID 1 (leia meu outro artigo para saber mais sobre o assunto). Por isto, recebi os HDs para executar a instalação e deixaria apenas a cópia dos dados e os ajustes de configurações finais para fazer de forma remota (sim, uma outra pessoa estaria no local configurando o hardware adequadamente).

Esta parte do procedimento ocorreu de forma tranquila, dentro do planejado. Foi realizada a instalação física e passei a fazer a migração dos dados. Tudo transcorreu com tranquilidade. No entanto, quando subi o Samba no novo servidor e fui verificar as partições através de “smbclient -L localhost”, veio a primeira surpresa desagradável:

tree connect failed: NT_STATUS_BAD_NETWORK_NAME

Detalhe: eu já havia preparado o servidor para assumir com a mesma identificação de SID. Hoje desconfio quem em alguma parte deste processo eu passei-me na configuração de nome da máquina ou domínio da rede.

Para encurtar a história, não houve o que eu fizesse que resolvesse esta questão. Mudei nome de máquina/domínio, reinstalei o Samba (exclui qualquer vestígio e instalei novamente), tentei colocá o servidor como servidor secundário (uma sugestão dada-me na lista de discussão do Slackware). Mas nada disso resolveu o problema.

Precisei então deslocar-me até o local e resolver a questão de uma forma definitiva. Depois de mais algumas tentativas, foi contrariado que encontrei a solução: refiz a instalação toda do servidor! Instalação nova de Slack, instalação e configuração do Samba (deixando o SID correto) e… sucesso!!!

Uma pena que não descobri a origem do problema, mas para o cliente o que importa é a solução funcional!

Deixo a seguir os passos para uma migração tranquila de servidor, sem necessidade de reingresso das estações no domínio do Samba:

  1. instale sua distribuição favorita
  2. ajustes grupos (/etc/group), usuários (/etc/passwd) e senhas (/etc/shadow)
  3. instale o Samba (importantíssimo: não inicie o Samba antes de definir a SID do servidor – passo 6)
  4. configure o Samba (/etc/samba/smb.conf)
  5. copie os dados para os diretórios, mantendo permissões
  6. configure a SID do servidor local e do domínio (que deve ser capturada previamente com o comando “net getlocalsid”)
  7. # net setlocalsid S-1-...
    # net setdomainsid S-1-...
    
  8. migre os usuários de smbpasswd para tdbsam (opcional, mas no meu caso em específico, necessário!)

# pdbedit -i smbpasswd – tdbsam

Seguindo estes passos, a migração do servidor ocorreu sem quaisquer surpresas e não precisei reingressar nenhuma estação no domínio novamente.

Anúncios

1 comment so far

  1. Marcelo on

    Ótima ajuda…
    Dá próxima vez farei assim 😀

    Valeu


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: