Versão 4 do awk e novas palavras reservadas

Nos primeiros dias de novembro foi lançada uma nova versão do Slackware e alguns dias depois me surgiu a necessidade de instalar um novo servidor firewall. Se fosse outra distro, eu esperaria a estabilização da versão para então instalar. Mas tratando-se do Slackware, tive confiança que poderia colocar em produção uma versão “saída do forno”.

Tenho um roteiro de instalação e algumas rotinas que utilizo de forma padronizada em todos os servidores administrados por mim. Dentre estas rotinas, uma que coleta dados de carga de CPU e memória para o MRTG. Venho utilizando estas rotinas a bastante tempo, baseadas neste artigo do Augusto Campos.

Pois bem, a rotina que coleta dados da CPU funcionava bem até que o Slackware passou a utilizar a versão 4 do awk. A partir desta versão, a palavra “load” (utilizada no script) passou a ser uma palavra reservada para o comando awk. Com isto, a geração de dados sobre CPU e memória deixou de ser gerada!

Como gastei um tempo até que descobrisse o motivo (o “load” como palavra reservada), achei melhor compartilhar com os meus leitores e deixar registrado aqui para referências futuras.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: