Archive for the ‘slackware’ Tag

Versão 4 do awk e novas palavras reservadas

Nos primeiros dias de novembro foi lançada uma nova versão do Slackware e alguns dias depois me surgiu a necessidade de instalar um novo servidor firewall. Se fosse outra distro, eu esperaria a estabilização da versão para então instalar. Mas tratando-se do Slackware, tive confiança que poderia colocar em produção uma versão “saída do forno”.

Tenho um roteiro de instalação e algumas rotinas que utilizo de forma padronizada em todos os servidores administrados por mim. Dentre estas rotinas, uma que coleta dados de carga de CPU e memória para o MRTG. Venho utilizando estas rotinas a bastante tempo, baseadas neste artigo do Augusto Campos.

Pois bem, a rotina que coleta dados da CPU funcionava bem até que o Slackware passou a utilizar a versão 4 do awk. A partir desta versão, a palavra “load” (utilizada no script) passou a ser uma palavra reservada para o comando awk. Com isto, a geração de dados sobre CPU e memória deixou de ser gerada!

Como gastei um tempo até que descobrisse o motivo (o “load” como palavra reservada), achei melhor compartilhar com os meus leitores e deixar registrado aqui para referências futuras.

Anúncios

[CC] Montagem automática de sistemas RAID

Esta semana fui substituir um disco com problemas de um cliente com RAID via software e me deparei com uma situação nova.

Ao retirar o HD danificado, o servidor não fez a carga como esperado. Colocamos o novo disco e ainda sem boot. Fui à busca da minha mídia de Slackware, mas tinha esquecido meu estojo de CDs/DVDs. No entanto, sempre tenho algum CD, mesmo que com uma versão mais antiga, nos meus “apetrechos”. A versão que eu tinha era de um Slackware 12.2 (nem tão antiga assim!).

Apesar disso, para minha surpresa, o RAID não foi detectado (o que ocorre normalmente em versões mais novas). Mas nada que algum mecanismo de busca não resolva! Assim, fica registrado aqui mais uma opção do “mdadm” que eu desconhecia:

# mdadm --auto-detect

Depois foi só alegrias! Disco substituído, reconstrução do RAID e reinstalação do LILO. Foi só correr para o abraço!

Note novo, Slack novo, problemas novos! (parte 1)

Nos primeiros dias de outubro eu comprei um notebook novo, já que meu antigo Acer começou a apresentar problemas com a sua BGA. 😦

Fiz uma opção por custo e acabei ficando com um Samsung (305E4A-BD1 AMD Quad-Core 4GB 500GB 14). Futuramente farei um post apresentando minhas impressões sobre o note, mas meu Acer está em vantagem e meu netbook Lenovo nem se fala! Mas isto fica para um próximo momento…

Também preciso correr em busca de meu reembolso de um SO que não faço uso!

Além de uma mudança de hardware, também mudei a versão do meu Slackware de guerra. Instalei Slackware 14.0 lançado a poucos dias antes de eu comprar esta máquina (a data de lançamento foi 28/09/2012).

Continue lendo

Renomeando um grupo de volume : da teoria à prática

Embora eu já faça uso de servidores com LVM a um bom tempo, até o momento nunca havia precisado renomear nenhum Grupo de Volumes. Desde que o amigo Adriano Gomes me alertou sobre as dificuldades em lidar com volumes de mesmo nome em 2 discos diferentes em um único servidor (para voltar uma cópia, por exemplo), tenho tomado o cuidado para criar nomes únicos para meus Volumes.

Apesar destes cuidados, recentemente acabei me passando e configurando 2 servidores com nomes que já havia definido. Mas só percebi depois de instalados e totalmente configurados! Para evitar eventuais problemas futuros, resolvi renomear o Grupo de Volumes de ambas as máquinas.

Pensando no processo e como sistemas Linux tratam tudo como arquivos, raciocinei: (1) renomeio, (2) altero a fstab e, finalmente, (3) regero o initrd e tudo estará feito! Bem a realidade me mostrou que não foi bem assim…

Continue lendo

Versão nova, desafios novos

Relatei a poucos dias sobre a nova versão do Slackware, bem como a oportunidade de instalação do mesmo.

Cheio de vontade, fui seguir meu roteiro de instalação. Entre outros serviços, instalei RAID 1 via software e LVM (podem ver links para tutoriais neste outro post). Tudo tranquilo com a configuração dos discos, do RAID, do LVM. Instalação concluída sem maiores transtornos. Mas na hora de rodar o LILO, aparece a seguinte mensagem:

Fatal: Incosistent RAID version information on /dev/md0 (RV=0.90 GAI=1.2)

Continue lendo

Lançada nova versão do Slackware

Saiu dia 27/04/2011 a nova versão do Slackware, a 13.37.

Detalhes sobre esta numeração de versão podem ser encontrados aqui, juntamente com uma explicação de como nos divertimos com esta distro!

Junto ao lançamento chegou até mim a oportunidade de uma nova instalação de um servidor. Logicamente que já vai receber a nova versão!

Migrando um Samba sem dançar

Algum tempo atrás recebi uma missão um pouco diferente de um cliente.Eu precisava migrar um servidor Samba. Ou seja, substituir uma instalação já existente e funcional por outra. Até aí tudo bem. Mas tinha um pequeno agravante: precisava ser feito de maneira remota e o servidor atual seria usado como “rota” de acesso para o novo servidor.

Continue lendo

Slackware 13 + software RAID + LVM

Hoje concluí a instalação do Slackware 13.0 em um ambiente com software RAID e LVM.

Seguindo os passos descritos neste post/tutorial ficou fácil instalar (embora eu não tenha utilizado o Grub)!

Pra quem prefira uma explicação em português, este tutorial também é muito bom (descobri este só depois de ter seguido o tutorial anterior!).

No entanto, alguns pequenos detalhes nos tomam mais tempo do que imaginamos neste mundo informata! Algum simples passo, que no final se revela ridículo, acaba roubando-nos minutos (as vezes horas!) preciosos.

Quem nunca passou por isto que atire o primeiro mouse.

O meu detalhe foi o conjunto de HDs SCSI utilizados nesta instalação. Embora tenha lido em algum lugar (perdi a referência agora!), demorou para a “ficha cair” e eu dar-me conta que eu precisava adicionar o módulo da controladora SCSI no comando mkinitrd.

Bom, para ficar registrado (e talvez servir de referência para mais alguém) vou deixar aqui a saída do comando que utilizei:

# minitrd -c -k 2.6.29.6-smp -m ext4:sym53c8xx -f ext4 \
   -r /dev/vg00/root -L -R -o /boot/initrd-2.6.29.6-smp.gz

Lembro que os passos anteriores ao mkinitrd podem ser encontrados no último link que citei.

Aproveito para lembrar também que talvez tenhas que adaptar conforme sua controladora SCSI.

[CC] Alterar timezone no Slackware

Geralmente não preciso alterar o timezone depois de instalado meu Linux. Mas me passei na minha última instalação e percebi que não sabia como alterar depois de instalado. Nada que o Google não responda! Aqui encontrei a solução:

# timeconfig